Home Broker: o que é e como investir

O home broker é um sistema, oferecido pelas corretoras de valores, que serve para realizar negociações na Bolsa de Valores. Através de um home broker você pode comprar e vender diretamente, em tempo real, qualquer tipo de ativo negociável na bolsa. Entre esses ativos podemos citar as ações, ETFs, Fundos Imobiliários e derivativos como contratos futuros de índice, opções, contratos de dólar, entre outros ativos.

  • HISTÓRICO DO HOME BROKER

Até a década de 90, todo investimento na bolsa de valores do Brasil ocorria por telefone. Caso você quisesse comprar ou vender uma ação você ligava para a sua corretora para passar uma ordem, e ela era negociada e liquidada dessa forma, que se chamava de Pregão Viva Voz. A partir de 2006 a Bovespa passou a negociar somente eletronicamente, abandonando a partir desse ano o Pregão Viva Voz.

  • O QUE É?

Tudo começa na Bolsa de Valores, onde existem pessoas querendo comprar e vender ações, e o Home Broker nada mais é que uma plataforma online que tem como objetivo conectar e permitir a negociação entre estas duas pontas.

  • COMO FUNCIONA

O Home Broker é a ferramenta responsável pela comunicação entre o cliente, a corretora e a Bolsa de Valores. Por este motivo é comum que toda corretora tenha o seu próprio Home Broker. Pois quando um investidor realiza uma ordem de compra ou de venda, quem está recebendo este pedido para enviar para o sistema de negociação da Bovespa é a própria corretora.

  • VANTAGENS

Uma das principais vantagens é que, através dele, você tem liberdade para negociar em tempo real de praticamente qualquer dispositivo que tenha acesso à internet. Os sistemas funcionam em computadores e diversas corretoras já oferecem também aplicativos que dão acesso ao home broker pelo celular. Isso traz agilidade para as movimentações e diminui o risco de alguma informação ser entendida erroneamente. Além disso, o registro eletrônico das movimentações aumenta a segurança dos negócios, além de permitir um registro confiável do histórico das movimentações e em tempo real.

Outra vantagem importantíssima é que eles diminuíram os custos de corretagem. Tendo em vista que já não é mais necessário ter uma pessoa negociando em tempo real, os custos abaixaram. Além disso, os sistemas eletrônicos permitiram que aumentasse o número de corretoras, aumentando assim a competição entre os prestadores de serviço. Devido a isso os custos de corretagem e custódia diminuíram significativamente, o que é bastante positivo para o investidor.

  • CUSTOS

A taxa de corretagem é cobrada por operação realizada, como um percentual do valor negociado ou uma composição dos dois. Existem corretoras que permitem comprar um pacote de corretagem, diminuindo assim o custo individual por operação e algumas corretoras inclusive isentam os seus clientes dessa taxa, mas isso varia de acordo com cada corretora.

Algumas corretoras possuem ainda múltiplos sistemas de home broker. Alguns deles são mais complexos e possuem mais informações diretamente na tela, trazendo assim vantagens para quem negocia frequentemente. Caso você decida optar por alguns desses sistemas mais elaborados, a corretora pode cobrar uma taxa pelo uso do sistema. Caso decida usar o home broker básico ou caso a corretora tenha apenas um home broker, geralmente não existe essa cobrança.

  • COMO ESCOLHER

Atualmente existem várias corretoras no Brasil, porém nem todas possuem plataformas próprias de home broker e atendem ao segmento pessoa física. No site da B3 você tem acesso a todas as corretoras cadastradas junto à Bolsa. As corretoras mais adequadas para pessoas físicas são:

– Ágora

– Bradesco Corretora

– Clear Corretora

– Credit Suisse

– Easynvest

– Guide Investimentos

– Itaú Corretora

– Safra

– Santander

– Votorantim Corretora

– XP Investimentos

Essas corretoras possuem disponibilização de sistema home broker, disponibilização de sistema mobile broker (para celular), oferta de fundos de investimento pela corretora, disponibilização de produtos listados à vista, derivativos, mercado de balcão e Tesouro Direto e selo de qualificação Retail Broker (que possui estrutura e tecnologia especializada para prestação de serviços para pessoas físicas).

O homebroker de cada corretora varia entre si, por isso, é importante levar em consideração também os custos envolvidos com cada um deles na hora de tomar uma decisão.

CONCLUSÃO

É preciso analisar algumas variáveis antes de escolher uma boa plataforma como e desempenho, preço e estabilidade do sistema. Para aqueles investidores que irão executar operações de Médio e Longo Prazo, o fator agilidade não é tão essencial. Neste caso, é mais importante ter um Home Broker que ofereça boas análises, estudos, recomendações e gráficos para ajudar na hora de identificar as melhores oportunidades da Bolsa.

Agora, para as operações de Day Trade (curto prazo), onde as empresas abrem e encerram uma posição no mesmo dia, é essencial que a plataforma ofereça o máximo de desempenho e realize a compra e venda de ações com muita agilidade. Isso por que alguns segundos de atraso podem determinar o lucro ou prejuízo de uma operação.

Qualquer um pode investir na Bolsa de Valores e com o uso do Home Broker este processo ficou ainda mais fácil e rápido.

Conte com os consultores W1 para tirar suas dúvidas e te ajudar com seus investimentos.

Até a próxima!

Ricardo Eduardo – Consultor de Economia W1