Conheça os melhores fundos de investimentos para iniciantes

Na hora de escolher os ativos para compor a carteira, é comum que investidores iniciantes tenham algumas dúvidas ou dificuldades. Conhecer os melhores Fundos de Investimentos, por sua vez, pode ajudar na resolução desse problema.

Afinal, a proposta deles é trazer mais facilidade na hora de investir, sem deixar as possibilidades de resultados para trás. Ao mesmo tempo, aparecem em diferentes classificações, então é preciso entender as oportunidades disponíveis para tomar boas decisões.

Quer conhecer fundos que podem passar a fazer parte da sua carteira? Venha conosco da Genial Investimentos e confira alternativas de destaque!

Quais são as vantagens dos Fundos de Investimento?

Primeiramente, é interessante compreender que Fundos de Investimento, em geral, podem ser oportunos para iniciantes tanto quanto para investidores experientes. Isso porque eles são uma modalidade coletiva, em que os recursos são administrados por um gestor profissional.

Então não é preciso se preocupar com a tomada de decisão sobre ativos individualmente. Isso também pode ajudar a diminuir os riscos de ocorrerem erros por falta de experiência ou conhecimento, por exemplo.

Além do mais, eles são acessíveis porque permitem que você invista em diversas alternativas diferentes por um valor menor que o necessário caso o fizesse individualmente. Logo, é possível aumentar sua exposição a determinados ativos ou produtos de forma prática.

O fato de, geralmente, terem um portfólio variado tem, ainda, a vantagem de diversificar sua carteira. Assim, é viável investir com redução de riscos específicos. Como consequência, podem ajudar na conquista dos objetivos.

Quais são os melhores Fundos de Investimentos para quem começa agora?

Sabendo que tais alternativas podem ser adequadas, é preciso conhecer os tipos de Fundos de Investimento que podem compor a carteira de quem inicia no mercado financeiro.

Entre as possibilidades, separamos algumas que podem se destacar na sua estratégia enquanto investidor iniciante.

Confira!

Fundos de Renda Fixa

Se você busca segurança e previsibilidade, o Fundo de Renda Fixa pode ser uma escolha interessante. Afinal, ele é classificado dessa forma porque aplica a maior parte dos recursos em títulos de renda fixa.

Uma subclassificação conhecida popularmente é o Fundo DI ou Referenciado – bastante utilizado para composição da reserva de emergência.

Nesse caso, a maior parte dos investimentos é direcionada para títulos do Tesouro atrelados à taxa Selic. O restante pode ir para outras possibilidades do crédito privado, em busca de mais rentabilidade.

Contudo, vale a pena ter atenção. Isso porque existem Fundos de Renda Fixa com estratégias mais arrojadas – e que podem oferecer maior risco e menor previsibilidade ao investidor.

Fundos Imobiliários (FIIs)

Para quem deseja começar a aportar recursos no mercado imobiliário, os Fundos de Investimentos Imobiliários (FIIs) se destacam. Eles são uma das possibilidades de melhores Fundos de Investimento, especialmente para quem busca aproveitar as oportunidades de imóveis.

A vantagem é que o investimento se dá no mercado financeiro, não sendo necessário adquirir o imóvel físico diretamente. Os FIIs são de renda variável e são classificados de forma diferente, de acordo com a estratégia de investimento.

Os três principais tipos de Fundos Imobiliários são:

  • fundos de tijolo: investem a maior parte dos recursos em imóveis físicos, como shoppings, aeroportos, lajes corporativas, empreendimentos comerciais e assim por diante;
  • fundos de papel: investem a maioria dos valores em títulos atrelados ao mercado imobiliário, como a Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e o Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI);
  • fundos de fundos: investem prioritariamente na aquisição de cotas de participação de outros Fundos Imobiliários.

As cotas dos FIIs são negociadas na bolsa de valores. Além de ganhar com a valorização delas, é possível receber dividendos. Em especial no caso de fundos de tijolo, que costuma obter renda frequente com aluguel de imóveis.

Fundos de Índices (ETFs)

O Fundo de Índice é mais uma alternativa que pode compor a carteira de investidores iniciantes. Ele é chamado de Exchange Traded Fund ou ETF e se baseia na composição (e movimento) de um determinado índice do mercado.

Assim, um ETF pode ser tanto de renda fixa quanto de renda variável. Seja qual for o caso, as cotas são negociadas na bolsa de valores – e os riscos são inerentes à renda variável.

O seu diferencial é que ele busca replicar a carteira teórica de um índice do mercado financeiro. O Ibovespa, por exemplo, é o principal índice da bolsa de valores brasileira. Ele reúne Ações das empresas com maior volume de negociação e maior peso no mercado.

Um ETF atrelado ao Ibovespa investirá nas mesmas companhias de capital aberto e na mesma proporção prevista pela metodologia do indicador. Com isso, o objetivo costuma ser obter um resultado equivalente ou igual ao do indicador.

O Ibovespa não é a única possibilidade. Também há ETFs para acompanham índices de renda fixa, de Fundos Imobiliários, índices de sustentabilidade. Até mesmo indicadores internacionais (como o S&P 500) podem ser o benchmark de ETFs brasileiros.

Fundos Multimercado

Entre os tipos de Fundos de Investimento, é possível citar os Fundos Multimercado.

Eles também servem para iniciantes porque apresentam diversas estratégias. Assim, podem se adaptar a diferentes objetivos e perfis.

Ele recebe esse nome porque não precisa seguir os limites estipulados para o investimento em determinadas classes de investimento. Em vez disso, investem de maneira diversa entre alternativas como Ações, câmbio, derivativos, títulos públicos e privados e assim por diante.

Cada fundo tem uma estratégia específica, em busca de determinado nível de rentabilidade e equilíbrio de riscos. Também podem ter diferentes tipos de liquidez. Então é importante que o investidor avalie bem cada opção antes de decidir onde investir.

Como escolher os fundos de investimento para iniciantes?

Para encontrar aqueles que podem ser os melhores Fundos de Investimentos para você é preciso ter atenção com as informações que eles apresentam. O melhor modo de fazer isso é analisar a lâmina de cada fundo, no qual a estratégia é apresentada de maneira clara.

Os Fundos de Renda Fixa, por exemplo, costumam ser adequados para quem tem perfil de investidor conservador. Contudo, como você viu, há possibilidades menos seguras entre eles. Portanto, é preciso considerar o risco de cada um antes de fazer sua escolha.

Já os Fundos Multimercados têm multiestratégia e se alinham a diferentes interesses. Da mesma forma, os ETFs seguem índices distintos, o que requer atenção.

De qualquer forma, essas são apenas algumas alternativas. Há, ainda, outros fundos, como Fundos de Ações e Fundos Cambiais – que podem também fazer parte da carteira do investidor, a depender dos objetivos de cada um.

Para escolher entre eles, o ideal é conhecer o seu perfil de investidor, entender a sua tolerância ao risco e os seus objetivos. Desse modo, há como definir quais alternativas fazem sentido para o seu portfólio e para as metas pessoais.

Percebe que os melhores Fundos de Investimentos para iniciantes são aqueles que se alinham com o seu perfil e com os seus objetivos? Sabendo como é o funcionamento dos principais e avaliando a lâmina de cada alternativa, você poderá selecionar aqueles que têm as estratégias condizentes às suas necessidades!

Fonte: Blog Genial Investimentos