Investimentos Coletivos e Empréstimo pessoal: saiba diferenciar o Joio do Trigo!

Ter dívidas é algo que impede você de realizar sonhos e ter tranquilidade. No entanto, é preciso ter cuidado, pois muita gente que está com dívidas acaba atraída por oportunidades de empréstimo fácil, oferta publica de títulos ou contratos de investimentos coletivos. Desconfie dessas ofertas, pois, quanto mais fácil o acesso, maiores são os riscos de fraude, mais altos os juros e maior a chance de contratar um serviço sem os devidos registros perante a CVM.

  • FIQUE ATENTO!

Redobre o cuidado mesmo se a empresa informar tratar-se de correspondente bancário, pois os golpes são cada vez mais frequentes.

Em face da legislação em vigor, títulos ou contratos de investimento coletivo que gerem direito de participação, de parceria ou de remuneração, inclusive resultante de prestação de serviços, cujos rendimentos advêm do esforço do empreendedor ou de terceiros, somente podem ser ofertados publicamente mediante registro da oferta ou de sua dispensa na CVM.

  • COBRAR DEPÓSITO ANTECIPADO É PROIBIDO POR LEI

O correspondente bancário nunca irá pedir, por exemplo, pagamento adiantado ou exigir como garantia a transferência de bens como automóveis e imóveis para liberar o empréstimo. Cobrar um depósito antecipado de quem está precisando de dinheiro é proibido por lei de acordo com o Código de Defesa do Consumidor. Fique atento a isso. Se existir a cobrança de um depósito para o empréstimo pessoal, você pode estar prestes a cair no golpe de algum estelionatário.

  • ASSEGURE-SE DA IDONEIDADE DO PROFISSIONAL

É importante confirmar se o profissional realmente tem registro na instituição financeira e conferir se está autorizado a prestar esse tipo de serviço. Os correspondentes devem informar ao consumidor os produtos e serviços oferecidos e os telefones dos canais de atendimento e ouvidoria da instituição financeira contratante para esclarecimento do público.

  • DENUNCIE PRÁTICAS ILEGAIS

Mesmo diante das piores dívidas, recorrer à agiotagem só vai piorar a situação. É importante denunciar toda atividade ilegal para a cobrança de empréstimos. As denúncias podem ser feitas diretamente à polícia ou ao Ministério Público, que investigarão as atividades e processarão o agiota.

Caso receba proposta de títulos ou contratos de investimento coletivos relacionados à oportunidade de investimento relacionada a cotas empresariais, entre em contato com a CVM por meio do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), preferencialmente fornecendo documentos e detalhes da oferta, além da identificação das pessoas envolvidas.

  • A ATIVIDADE DE AGIOTAGEM

O agiota profissional é aquele que exerce de forma ilícita atividade similar à de um banco ou de uma financeira, porém sem fiscalização e sem pagar impostos. Cobra juros extorsivos e, em geral, exige como garantia de seus devedores a transferência de bens como automóveis e imóveis.

Por não ser uma atividade regulamentada, não se preocupa em agir dentro dos limites da lei na hora de cobrar uma dívida, podendo se tornar um grande risco à estabilidade pessoal e familiar do devedor. Não apenas deve ser evitado como deve ser denunciado. Além de ser condenado como um criminoso que promoveu uma ação contra a economia popular, o agiota também pode ser condenado pelo Sistema Financeiro Nacional, afinal está atuando no mercado sem a devida autorização do Banco Central. Um crime como esse, pode gerar de 2 à 8 anos de reclusão e é passível de multa.

  • MOTIVOS PARA NÃO FAZER UM EMPRÉSTIMO COM UM AGIOTA

– É ilegal: Realizar empréstimo sem a autorização do Banco Central é crime.

– Juros Abusivos: Se aproveitar de uma situação de fragilidade financeira do indivíduo, cobrando juros abusivos, acima do limite legal previsto é crime, de acordo com o sistema judiciário brasileiro.

– Bens como garantia: O agiota costuma pedir bens como garantia e, com uma dívida praticamente impagável, é muito provável que você os perca. São pedidos joias ou veículos, por exemplo. E o valor do bem é sempre muito superior ao valor emprestado.

– Sem fiscalização: Eles não se submetem a nenhum órgão de fiscalização ou norma. Se algo acontecer, não é possível recorrer ao Banco Central ou PROCON.

– Mudança de Regras: Como não há contrato ou regulação, eles podem mudar as regras como quiserem. Você pode até conseguir pagar o valor total e o agiota não devolver o bem.

– Golpes: Há agiotas que usam o desespero das vitimas para aplicar golpes financeiros, como o uso de notas falsas.

– Origem do dinheiro: O valor pode ter origem ilegal, como roubos, corrupção ou lavagem.

  • CUIDADOS AO CONTRATAR SEU EMPRÉSTIMO PESSOAL

– Compare a taxa de juros:

A taxa de juros aplicada pelas instituições financeiras para um mesmo empréstimo pessoal pode variar muito, principalmente se o empréstimo for tomado a partir de uma financeira. Compare sempre as taxas de juros e não acredite em taxas de juros muito baixas.

– Consulte o Custo Efetivo Total:

O Custo Efetivo Total, ou CET, é o que vai definir quanto de fato você pagará pelo empréstimo pessoal contratado. Ele é, na verdade, uma taxa com a soma de todas as tarifas cobradas e mostrará tudo o que está incluso no seu empréstimo. O CET definirá se o seu empréstimo pessoal será barato ou caro.

– Cuidado com o depósito exigido para garantia:

Muitas pessoas ainda acreditam que é preciso pagar um depósito como garantia da liberação do crédito pessoal, mas isso não é verdade. Cobrar um depósito antecipado de quem está precisando de dinheiro é proibido por lei de acordo com o Código de Defesa do Consumidor. Se existir a cobrança de um depósito para o empréstimo pessoal, você pode estar prestes a cair no golpe de algum estelionatário.

  • EMPRÉSTIMO LEGAL ENTRE PESSOAS FÍSICAS

Há duas formas legais de se fazer um empréstimo entre pessoas físicas. O primeiro é o “peer to peer”, recentemente regulamentado pelo Banco Central. Nele, uma empresa credenciada faz a intermediação entre uma pessoa que deseja ter um empréstimo com uma segunda que empresta o dinheiro como forma de investimento. O modelo é pouco conhecido, mas muito comum na Europa e Estados Unidos.

A segunda forma é emprestar para um conhecido com um contrato simples. Mas atenção, neste caso os juros não podem passar de 12% ao ano, ou seja, 1% ao mês. Isso é feito para que a pessoa possa ressarcir aquele que lhe emprestou o dinheiro sem o prejuízo excessivo de nenhum dos lados.

  • RECOMENDAÇÕES:

O planejamento financeiro é essencial antes de optar por qualquer modalidade de crédito. Isso porque, além de garantir que você consiga pagar mês a mês pelo empréstimo, evita que você se endivide e corra o risco de ter o seu nome incluído em órgãos como o SPC e a Serasa.

Somente podem ser cobradas as tarifas previstas na tabela da instituição financeira contratante, elaborada de acordo com a regulamentação em vigor. Não pode ser cobrado do consumidor qualquer outro valor pelo serviço prestado.

Desconfie daquelas empresas que oferecem muitas facilidades. Informe-se no Banco Central (telefone 145 ou pelo site: www.bcb.gov.br), se a empresa tem autorização para realizar tais empréstimos.

Nunca faça nenhum depósito em conta particular, sob a alegação de assegurar a liberação do dinheiro. E não empreste seu nome para terceiros. Ao fazer empréstimo por telefone ou pela internet, redobre os cuidados.

Muitas empresas não se encontram habilitadas a ofertar publicamente títulos ou contratos de investimento coletivos relacionados à oportunidades de investimentos e a cotas empresariais, pois não são registradas como emissoras de valores mobiliários na CVM.

Verifique nos órgãos de defesa do consumidor e nas redes sociais se há reclamações contra a empresa.

Guarde todo o material publicitário. Ele integra o contrato e suas informações devem ser cumpridas.

  • W1 CONSULTORIA

A W1 trabalha focada em concretizar seus sonhos e aumentar a sua qualidade de vida, se dedicando em melhorar sua orientação e educação financeira.  Trabalhamos com Planejamento Financeiro e só contatamos clientes sob seu consentimento.

Temos operações com os maiores players do Brasil e do mundo: Zurich, Mafre, Porto Seguro, Icatu. Oferecemos ao mercado educação financeira, produtos de vida, previdência, consórcio, crédito e financiamento e estamos abaixo da fiscalização da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP).

CONCLUSÃO

Sabemos que imprevistos acontecem e que o empréstimo pessoal ainda é uma das modalidades de crédito mais visadas por quem precisa de dinheiro rápido. No entanto, nem todos tomam os cuidados necessários para garantir o melhor para o seu bolso e acabam ficando suscetíveis a cair em golpes.

Fique atento! Ao investir em títulos ou contratos coletivos, muitas empresas não estão habilitadas a ofertar publicamente esses títulos, contratos e cotas empresariais, pois não são registradas como emissoras de valores mobiliários na CVM.

O dinheiro pode trazer felicidade quando bem administrado. Com ele, nossos sonhos se tornam realidade e nosso sono fica mais tranquilo. Saiba diferenciar os investimentos e empréstimos disponíveis no mercado com a ajuda de um consultor financeiro W1.

Até a próxima!

Ricardo Eduardo – Consultor de Economia W1